quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Terceiro Capítulo de "Encontro com o Passado"

Olá, Pessoal!

AVISO: O capítulo não está postado na totalidade. O restante só poderão ler comprando o livro.

Desejo-vos uma boa leitura!


Capa do segundo livro


Capítulo 3

Excerto/trecho do terceiro capítulo

Excerto/trecho do terceiro capítulo

Os alunos entraram na sala e sentaram-se à espera da professora. A Diana entrou também como uma aluna e começou a iniciar uma conversa com uma rapariga morena de seu nome Madalena. Estava vestida com roupas caras, o que chamou à atenção.
- Olá! Sou a Diana. Como te chamas?
- Olá! Sou a Madalena. És nova cá? Conheces alguém?
- Sim. Só conheço a Ana Martins que é minha vizinha, a Ana Rodrigues que era minha colega de turma da minha antiga escola e o Magalhães que é um amigo da família. – Diana tentou raciocinar enquanto falava. A mentira tinha que dar resultado.
Nesse momento, um rapaz de olhos azuis intromete-se na conversa das duas.
- Olá! Sou o Miguel.
Ele estendeu a mão a Diana e ela ficou estática por uns segundos. Aquele rapaz acabava de chamar a atenção da detetive, mas por más razões.
- Eu sou a Diana, vizinha da Ana Martins, a tua amiga. – Respondeu ela, esticando a mão para ele.
- Sou o melhor amigo da Ana. – Retificou ele.
O rapaz sorria imenso. A Diana voltou a olhar para a Madalena.
- Não ligues! O Miguel é assim mesmo. Passa o tempo a rir, mas é boa pessoa. – Explicou a Madalena para a nova aluna. O rapaz riu-se.
“Pois, já deu para perceber.” – Pensou Diana, enquanto via o melhor amigo da irmã a afastar-se.
Nesse momento, alguém entra na sala. A Diana olhou para o seu relógio de pulso. Essa pessoa estava atrasada. Olhou para a porta. Era o Pedro Magalhães. Apenas Magalhães se for tratado pela detetive. No exato momento em que Pedro se senta numa cadeira livre, Diana ouve uma rapariga de cabelo preto a comentar algo com uma rapariga baixinha e morena. Com certeza que era sobre o amigo da detetive. A Diana ficou alerta.
Quando a professora entrou na sala, a Diana conversava com Madalena. Estava de costas quando a professora a chama à atenção.
- Podias voltar para a frente? Como te chamas?
Diana voltou-se e viu-a. Viu Patrícia. Durante alguns segundos, a irmã de Ana não teve reação. Ana Rodrigues, a colega de trabalho que estava sentada ao lado dela, é que olhou diretamente para Diana e faz a detetive responder.
- Diana. Desculpe, professora.
Patrícia também demorou a voltar a falar.
- Vou conseguir decorar o teu nome, aluna.

Espero que tenham gostado e aguçado a vossa curiosidade quanto ao livro!

Obrigada!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário, a sua opinião é importante para o escritor.